Então os homens que estavam à mesa com ele começaram a dizer entre eles: "Quem é este homem que até perdoa pecados?” Lucas 7.49
Leitura diária na versão Novo testamento Versão Palavra Viva/Velho testamento Bíblia Viva - Português


Jó 1
Jó 2
1 Tessalonicenses 4

Jó 1


1
TERRA DE UZ viveu um homem chamado Jó. Ele era justo, pois obedecia a Deus e se esforçava para nunca praticar o mal.
2
Jó tinha uma família bem grande, sete filhos e três filhas.
3
Além disso, era muito rico! Era o homem mais rico e poderoso daquela terra, pois tinha sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois, quinhentas mulas e um grande número de empregados e escravos.
4
Quando um dos filhos de Jó fazia aniversário, todos os irmãos e irmãs se reuniam para uma grande festa, com bastante comida e bebida.
5
Às vezes essas festas duravam vários dias. Quando terminavam, Jó reunia todos os seus filhos e oferecia sacrifícios para cada um, cedo de manhã, pedindo o perdão de Deus para eles. A razão que Jó tinha para fazer isso era a seguinte: "É possível que meus filhos tenham pecado e ofendido a Deus em seus pensamentos". Por isso, Jó repetia esses sacrifícios depois de cada festa.
6
Numa certa ocasião, quando os anjos se reuniram na presença do Senhor, Satanás, o Acusador, estava entre eles.
7
E o Senhor perguntou a ele: "De onde você vem?" Satanás respondeu: "Estive rodeando a terra, observando os homens".
8
"Você observou bem a meu servo Jó?" Perguntou o Senhor. "Não há homem igual a ele em toda a terra, tão sincero e justo, obediente a Deus e cuidadoso para não cometer pecado!"
9
"Jó tem razão para isso", respondeu Satanás.
10
Ó Senhor deu a ele do bom e do melhor, protegendo Jó e sua família de todos os males e tristezas e fazendo dele um homem riquíssimo! Não é sem razão que Jó obedece!
11
Experimente, porém, tirar todas as riquezas e os bens que o Senhor deu a Jó; ele vai se revoltar e dizer coisas horríveis contra o Senhor!"
12
E o Senhor respondeu a Satanás: "Você pode destruir tudo o que Eu dei a Jó, mas não toque no corpo e na saúde dele". Assim, Satanás partiu e entrou em ação.
13
Pouco tempo depois, quando os irmãos e irmãs estavam todos reunidos, comemorando na casa do filho mais velho, começou a desgraça de Jó.
14
Um empregado chegou correndo à casa de Jó e disse: "Estávamos na fazenda, arando a terra com os bois, enquanto as mulas pastavam no campo. De repente, um bando de ladrões sabeus atacou e matou os empregados e roubou o seu gado. Só eu escapei e vim correndo trazer a notícia."
16
O primeiro empregado ainda não tinha terminado de falar quando chegou outro, trazendo más notícias. "Estávamos tomando conta das ovelhas e, de repente, um fogo, vindo do céu, caiu em cima de nós e das ovelhas! Todos morreram! Sô eu consegui escapar e vim correndo trazer a notícia."
17
Enquanto o segundo ainda estava falando, chegou correndo um terceiro empregado e anunciou: "Três grupos de bandidos caldeus atacaram os empregados que tomavam conta dos camelos! Roubaram os animais e mataram todos, menos eu, que consegui escapar para trazer as notícias!"
18
Mal esse homem tinha terminado de falar, chegou outro e disse: "Seus filhos e filhas estavam festejando na casa do irmão mais velho.
19
De repente, surgiu uma terrível ventania vinda do deserto; a ventania derrubou o telhado e assim todos morreram: só eu escapei com vida e vim correndo para dar a notícia!"
20
Então Jó se levantou, cheio de tristeza, rasgou suas roupas e raspou a cabeça, em sinal de profundo sofrimento. Depois, ajoelhou-se, colocou o rosto junto ao chão e adorou a Deus, dizendo:
21
"Quando cheguei a este mundo estava nu e nada possuía. É assim que vou partir. O Senhor me deu tudo quanto eu tinha e agora tomou de volta. Glória ao Senhor! Bendito seja Ele!"
22
Mesmo no meio de tanta desgraça, Jó não pecou nem disse que Deus era culpado do seu sofrimento.

topo

Jó 2


1
NUMA CERTA OCASIÃO, quando os anjos se reuniram na presença do Senhor, Satanás estava entre eles, mais uma vez.
2
De onde você vem?" perguntou o Senhor a Satanás. "Estive rodeando a terra e observando os homens" , foi a resposta.
3
"Então você deve ter observado o meu servo Jó," disse o Senhor." Deve ter percebido que ele é mesmo o homem mais justo de toda a terra, sincero e obediente a Mim, cuidadoso para não cometer pecado algum. Jó ainda Me ama de coração, apesar de Eu ter permitido que você tirasse tudo que ele possuía, inclusive os filhos."
4
Satanás respondeu ao Senhor: "Cada um cuida de sua própria pele! Qualquer um ficaria satisfeito de perder tudo o que tem se em troca puder conservar sua vida.
5
Mas se o Senhor estender a mão e tirar a saúde de Jó, ele acabará negando e amaldiçoando a Deus abertamente!"
6
E o Senhor disse a Satanás: "Está bem! Faça o que quiser com ele mas não tire a sua vida!"
7
Então Satanás partiu da presença do Senhor e lançou uma terrível doença sobre Jó. O corpo de Jó ficou inteiramente coberto de feridas abertas e cheias de pus, dos pés à cabeça.
8
Sofrendo muito, Jó se sentou sobre um monte de cinzas e, com um caco de barro, começou a coçar suas feridas.
9
A esposa de Jó, revoltada, exclamou: "Você ainda vai tentar ser muito religioso, mesmo depois de tudo o que Deus nos fez? O melhor que você tem a fazer é amaldiçoar a Deus e morrer!"
10
Mas Jó respondeu: "O que você está falando é loucura completa. Já recebemos tantas coisas boas de Deus, porque não receber também o sofrimento e a dor?" E mesmo diante de mais este sofrimento terrível Jó não disse uma palavra má contra Deus.
11
Três amigos de Jó ouviram sobre o que tinha acontecido a ele e planejaram fazer-lhe uma visita, para dar um pouco de consolo e ânimo. Os nomes desses três amigos eram Elifaz, da cidade de Temã, Bildade, da cidade de Suá e Zofar, da cidade de Naama.
12
Quando os três viram Jó, de longe, não reconheceram seu amigo, de tão mudado que estava. Cheios de tristeza, rasgaram suas roupas e, chorando bem alto, jogaram poeira para cima.
13
Durante os sete dias seguintes, os três se sentaram junto com Jó, sobre a cinza, sem dizer uma única palavra, porque viram que a dor de Jó era grande demais e falar não ajudaria em nada.

topo

1 Tessalonicenses 4


1
Finalmente então, irmãos, nós os ensinamos como viver para agradar a Deus, e vocês estão vivendo o que aprenderam. Agora nós pedimos e imploramos no Senhor Jesus que vocês façam isso cada vez mais.
2
Pois vocês sabem das instruções que demos a vocês pela autoridade do Senhor Jesus Cristo.
3
Pois esta é a vontade de Deus, sua santificação; que não pratiquem nenhuma imoralidade sexual;
4
que cada um aprenda a controlar seu próprio corpo de uma maneira santa e honrosa,
5
não com desejos sexuais depravados como fazem os pagãos que não conhecem a Deus.
6
Neste assunto, que ninguém ultrapasse certos limites e, assim, peque contra seu irmão ou tire proveito dele. Pois o Senhor é o vingador em todas estas coisas, como já dissemos e advertimos.
7
Pois Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santidade.
8
Portanto, quem rejeita essas coisas não rejeita o homem, mas a Deus, que dá a vocês o seu Espírito Santo.
9
Agora, sobre o amor aos irmãos, nós não precisamos escrever nada para vocês, pois vocês mesmos já foram ensinados por Deus a amar uns aos outros.
10
E, de fato, vocês amam todos os irmãos em toda Macedônia. Mas ainda assim, nós os encorajamos, irmãos, a fazer isso cada vez mais.
11
E procurem viver em paz, cuidando da sua própria vida e trabalhando com suas próprias mãos, exatamente como nós instruímos vocês antes,
12
para que vocês possam ganhar o respeito dos que não são cristãos e que não sejam dependentes de ninguém.
13
Irmãos, nós não queremos que vocês sejam ignorantes a respeito daqueles que já morreram, para que não fiquem tristes como o resto das pessoas que não tem esperança.
14
Pois, desde que cremos que Jesus morreu e ressuscitou, cremos também que Deus, da mesma maneira, trará com ele todos os que morreram crendo nele.
15
De acordo com a própria palavra do Senhor, afirmamos a vocês o seguinte: que nós, os que estivermos vivos, os que ficarmos na terra até a vinda do Senhor, certamente não iremos nos encontrar com ele antes daqueles que já morreram.
16
Pois o Senhor mesmo descerá do céu com um grande grito de comando, com a voz do arcanjo e com a trombeta de Deus tocando, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro.
17
Depois nós, os que estivermos vivos, os que ainda estão na terra, seremos levados juntamente com eles nas nuvens para encontrar com o Senhor no ar. E assim estaremos com o Senhor para sempre.
18
Portanto, encorajem uns aos outros com essas palavras.

topo
Participe da nossa comunidade
Facebook
Twitter