O Senhor sente um amor bondoso e uma compreensão especial por quem O respeita e obedece. Ele é como um pai, que ama e compreende seus filhos. Salmo 103.13
Leitura diária na versão Novo testamento Versão Palavra Viva/Velho testamento Bíblia Viva - Português


Juízes 1
Juízes 2
Marcos 4.1-20

Juízes 1


1
DEPOIS QUE JOSUÉ morreu, o povo de Israel foi à presença do Senhor para receber instruções. "Qual de nossas tribos deverá ir primeiro guerrear contra os cananeus?," perguntaram os israelitas.
2
Respondeu o Senhor: "Judá. Já entreguei a ele a terra."
3
Então, os chefes da tribo de Judá pediram ajuda à tribo de Simeão. "Venham lutar junto conosco contra os cananeus, para tomarmos posse da terra que nos foi dada por sorteio sagrado," disseram. "Depois nós ajudaremos vocês a conquistar o território que receberam por sorteio sagrado." Assim o exército de Simeão foi com o exército de Judá.
4
E o Senhor deu a eles a vitória sobre os cananeus e fereseus. Mataram dez mil soldados inimigos em Bezeque.
5
Enquanto lutavam com os cananeus e com os fereseus em Bezeque, encontraram o rei Adoni-Bezeque e lutaram contra ele. Adoni-Bezeque fugiu. Mas foi perseguido e preso. Daí cortaram os polegares das mãos e dos pés dele.
7
"Cortei os polegares de setenta reis, e eles comiam as migalhas debaixo da minha mesa!" exclamou Adoni-Bezeque. "Agora Deus me fez pagar do mesmo jeito!" - O rei prisioneiro foi levado para Jerusalém, e morreu lá.
8
Judá conquistou Jerusalém, eliminou a população e pôs fogo na cidade. Depois o exército de Judá lutou contra os cananeus da região montanhosa, no Neguebe e nas planícies à beira-mar. Em seguida, marchou contra os cananeus que habitavam em Hebrom, antes da chamada Quiriate-Arba, destruindo as cidades e Sesai, Aimã e Talmai. Dali partiu contra os moradores de Debir, antes Quiriate-Sefer.
12
"Quem quer dirigir o ataque a Debir?," desafiou Calebe. "Quem conquistar a cidade poderá casar com minha filha Acsa! "
13
Otniel, sobrinho de Calebe, filho de Quenaz, irmão mais novo de Calebe, foi quem conquistou a cidade, e casou com Acsa.
14
Quando o casal estava para sair para a sua casa, Acsa insistiu com Otniel que pedisse ao pai dela mais um terreno, como presente de casamento. Ela desceu do burro em que estava montada, para falar com o pai sobre isso. "Que foi? Que posso fazer por você?" perguntou ele.
15
Ela respondeu: "Quero outro presente, meu pai! A terra que o senhor me deu é um deserto. Quero uma que tenha fontes de água!" Então ele deu a ela as fontes superiores e as fontes inferiores.
16
Quando a tribo de Judá mudou para o novo território, no deserto do Neguebe, ao sul de Arade, os descendentes do sogro de Moisés - membros da tribo dos queneus - foram junto. Deixaram os lares em Jericó, a "Cidade das Palmeiras," e as duas tribos passaram a viver juntas.
17
Depois os exércitos de Judá e de Simeão, juntos, lutaram com os cananeus que habitaram em Zefate. Destruíram totalmente a cidade. Por isso a cidade recebeu o nome de Hormá, que significa "lugar devastado".
18
O exército de Judá conquistou também as cidades de Gaza, Ascalom e Ecrom, e suas aldeias.
19
O Senhor ajudou a tribo de Judá a eliminar os povos das montanhas. Entretanto, Judá não expulsou os moradores do vale, que tinham carros de ferro.
20
Calebe recebeu a cidade de Hebrom - como tinha sido prometido. Ele expulsou da cidade os habitantes, descendentes dos três filhos de Enaque.
21
A tribo de Benjamim não conseguiu expulsar os jebuseus que moravam em Jerusalém. Por isso eles vivem lá, misturados com os israelitas, até a data em que este livro é escrito.
22
O exército de José, isto é, das tribos de Efraim e Manassés, por sua vez, atacou a cidade de Betel - antes conhecida pelo nome de Luz. O Senhor ajudou o exército de José. Primeiro foram uns espiões. Eles prenderam um homem que ia saindo da cidade. Fizeram a ele esta proposta: "Se você mostrar a entrada (secreta) da cidade, você não morrerá". Ele mostrou a entrada. Então os israelitas destruíram a cidade, mas deixaram que aquele homem partisse em paz com a família. Ele foi para a terra dos heteus (na Síria) e ali edíficou uma cidade que recebeu também o nome de Luz; e Luz é o nome dela até o dia em que este livro é escrito.
27
A tribo de Manassés não pôde expulsar os habitantes das cidades de Bete-Seã, Taanaque, Dor, Ibleã, Megido, e suas respectivas aldeias; assim os cananeus permaneceram nesses lugares. Mas depois que os israelitas ficaram mais fortes, obrigaram os cananeus a trabalhar como escravos. Entretanto, não expulsaram totalmente esse povo do território.
29
A mesma coisa aconteceu com os cananeus de Gezer: continuaram vivendo ali, junto com os israelitas da tribo de Efraim.
30
A tribo de Zebulom não expulsou os habitantes de Quitrom e Naalol; os cananeus continuaram vivendo ali, mas fazendo trabalhos forçados.
31
Aser também não expulsou os habitantes de Aco, Sidom, Alabe, Aczibe, Helba, Afeque e Reobe; daí os israelitas ficaram vivendo nesses lugares junto com os cananeus antigos moradores dessas terras.
33
A mesma coisa aconteceu com a tribo de Naftali: não expulsou os habitantes de BeteSemes e Bete-Anate; os cananeus continuaram vivendo ali, junto com os israelitas, mas como escravos.
34
Quanto à tribo de Dã, foi forçada pelos amorreus a ficar nas montanhas; não conseguiu descer ao vale.
35
Mas, avançando os amorreus pelas montanhas de Heres, Aijalom e Saalbim, foram derrotados pela tribo de José, e passaram a viver como escravos dos israelitas.
36
A fronteira dos amorreus começava na ladeira de Acrabim ou "do Escorpião", ia até um ponto chamado Sela, continuando dali para cima.

topo

Juízes 2


1
UM DIA O ANJO do Senhor chegou a Boquim, vindo de Gilgal, e disse ao povo de Israel: "Eu trouxe vocês; do Egito a esta terra que prometi aos seus antepassados, e disse que nunca iria quebrar o meu trato com vocês. Mas isto se você fizessem a sua parte; e não assinassem nenhum tratado de paz com os moradores desta terra. Ordenei que destruíssem os altares deles. Porque vocês não obedeceram? Agora, como vocês romperam o trato, também não vou expulsar estes povos. Eles ficarão aí como espinho nos lombos de vocês, e os deuses deles serão sempre uma tentação para vocês!"
4
O povo se pôs a chorar, ao ouvir as palavras do Anjo. Por isso aquele lugar recebeu o nome de "Boquim" (que quer dizer: "onde o povo chorou"). Depois os israelitas ofereceram sacrifícios ao Senhor.
6
É bom lembrar que Josué tinha dispensado os exércitos de Israel. As tribos tinham ido para os seus novos territórios tomando posse deles.
7
Josué, servo do Senhor, morreu com cento e dez anos de idade. Foi enterrado no limite das terras que recebeu como herança do Senhor, em Timnate-Heres, na região montanhosa de Efraim, ao norte do monte Gaás. O povo tinha sido fiel ao Senhor durante toda a vida de Josué, como também enquanto viveram os homens idosos que tinham visto os grandes milagres que Deus tinha feito a favor de Israel.
10
Finalmente morreram todos os que pertenciam àquela época e foram reunidos aos pais deles.
11
Pouco tempo depois, os israelitas deixaram de servir ao Senhor e não deram atenção aos milagres feitos por Ele a favor de Israel. Abandonaram o Senhor que tinha tirado o povo de Israel do Egito! Puseram-se a servir e adorar os ídolos dos povos que viviam ali por perto. Com isso provocaram a irado Senhor! Ele deixou que os inimigos saqueassem os israelitas, porque estes abandonaram o Senhor e estavam servindo aos (falsos deuses) Baal e Astarote.
15
Assim, o Senhor era contra os israelitas quando eles saíam para lutar contra os inimigos. Ele tinha feito advertências sobre isso e tinha prometido que agiria assim. Israel estava em grande aperto! Mas o Senhor levantou juízes que livraram Israel dos inimigos.
17
Contudo, os israelitas não obedeceram aos juízes. Em vez disso, foram infiéis ao Senhor e adoraram outros deuses. Como se desviaram depressa da verdadeira fé que os seus pais tinham! Pois, ao contrário deles, não obedeceram aos mandamentos do Senhor!
18
Durante toda a vida de cada juiz colocado pelo Senhor sobre o povo, o juiz - com a ajuda do Senhor - livrava o povo de Israel dos inimigos. Isso porque o Senhor tinha compaixão do povo que gemia pelo aperto e pelas opressões que sofria!
19
Mas quando o juiz morria, o povo voltava aos mesmos erros, e ficava pior do que os seus pais, que já tinham morrido! Seguia, servia e adorava falsos deuses! Teimosamente retomava os maus costumes das nações vizinhas, e não mostrava arrependimento!
20
Então Deus ficou de novo irado com Israel. Disse Ele: "Este povo violou o trato que fiz com os pais dele. Por isso não expulsarei os povos que ainda não tinham sido dominados por ocasião da morte de Josué. Em vez disso, usarei essas nações para pôr o meu povo à prova, para ver se obedecerá ou não ao Senhor, como fizeram os pais dele."
23
Assim o Senhor deixou ficar ali aquelas nações: não expulsou nem permitiu que Israel destruísse nenhuma delas.

topo

Marcos 4

1-20
1
Mais uma vez Jesus começou ensinar na beira do mar. A multidão que se juntou era tão grande que ele entrou num barco que estava perto da praia e se sentou, e o povo ficou na beira da praia.
2
E ele ensinou ao povo muitas coisas contando parábolas; e no seu ensino ele falou:
3
“Escutem! Um semeador saiu para semear.
4
E, enquanto ele estava espalhando as sementes, algumas sementes caíram no caminho, e vieram os passarinhos e as comeram.
5
Outras sementes caíram num lugar cheio de pedras e com pouca terra. Essas brotaram rapidamente,
6
mas quando o sol saiu, as plantas foram queimadas e morreram secas porque não tinham raízes.
7
Outras sementes caíram no meio de espinhos, que cresceram e sufocaram as plantas. Por isso elas não produziram frutos.
8
Mas as sementes que caíram em terra boa brotaram, cresceram e produziram na faixa de trinta, sessenta e até cem vezes mais do que foi semeado”.
9
E Jesus falou: “Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça”.
10
Depois, quando Jesus estava sozinho com seus doze discípulos e com os outros que ficaram ao seu redor, eles começaram a perguntar a ele sobre as parábolas.
11
Ele respondeu: “A vocês foi dado a capacidade de entender o segredo do reino de Deus, mas para os que estão fora, tudo está em parábolas,
12
para que ‘Vendo o que eu faço, não percebam o significado, e ouvindo minhas palavras, não entendam o que eu falo, para que eles não se convertam e sejam perdoados’ ”.
13
E ele falou para eles: “Vocês não conseguem entender essa parábola? Como então vocês vão entender todas as outras?
14
O semeador é quem leva a palavra de Deus aos outros.
15
A semente que caiu no caminho representa aqueles que ouvem a palavra de Deus, mas Satanás vem logo e rouba a palavra que foi semeada neles.
16
A terra cheia de pedras representa aqueles que ouvem a palavra e logo recebem ela com alegria.
17
Mas, como não têm raiz em si mesmo, duram pouco tempo. No início, eles se dão bem, mas na hora em que os problemas começam ou quando são perseguidos porque creem na palavra, eles logo desistem.
18
A terra com espinhos representa aqueles que ouvem as Boas Notícias,
19
mas as preocupações desta vida, o engano das riquezas e os desejos por outras coisas entram e sufocam a palavra, e ela não produz nenhum fruto.
20
Mas a terra boa representa aqueles que ouvem, aceitam a palavra e produzem muito fruto; trinta, sessenta e até cem vezes mais do que foi semeado”.

topo
Participe da nossa comunidade
Facebook
Twitter