"Irmãos! Ouçam! Anunciamos que por meio de Jesus, há perdão para os pecados de vocês!" Atos 13.38
Leitura diária na versão Bíblia Viva - Português


1 Samuel 3
1 Samuel 4
1 Samuel 5
1 Samuel 6
1 Samuel 7
Marcos 10.1-31

1 Samuel 3


1
ENQUANTO ISSO, o pequeno Samuel servia ao Senhor como assistente de EIi. Naqueles dias eram muito raras as mensagens e visões que vinham do Senhor.
2
Porém uma noite, depois que Eli tinha ido deitar-se (com a idade que tinha agora, Eli estava quase cego), e Samuel dormia no Templo, perto da Arca,"
4
o Senhor chamou o menino: "Samuel! Samuel!" "Pronto!" respondeu Samuel. "O que foi?" Ele levantou-se e correu ao quarto de Eli, "Aqui estou. Que é que o senhor deseja?" perguntou Samuel. "Não chamei você", disse Eli. "Volte para a cama." E ele voltou.
6
Então o Senhor chamou novamente: "Samuel!" E de novo Samuel se levantou e correu ao quarto de Eli. "Pronto!" disse o menino. "Que é que o senhor quer?" "Não, eu não chamei você, meu filho", disse Eli. "Pode deitar-se novamente."
7
(Antes disso, Samuel nunca tinha recebido uma mensagem do Senhor; portanto, não conhecia ainda a voz de Deus.)
8
E o Senhor chamou o menino pela terceira vez, e mais uma vez Samuel se levantou e foi ao quarto de Eli. "Chamou, senhor?" perguntou Samuel. "O que deseja?" Então Eli entendeu que era o Senhor que tinha falado ao menino.
9
Por isso ele disse a Samuel: "Vá deitar-se; e se alguém o chamar novamente, responda: 'Pronto, pode falar, Senhor, que estou ouvindo'." E Samuel voltou a deitar-se.
10
E o Senhor veio e chamou, como das outras vezes: "Samuel! Samuel!" E Samuel respondeu: "Pronto, estou ouvindo."
11
Então o Senhor disse a Samuel: "Vou fazer uma coisa em Israel, que vai deixar toda gente alarmada.
12
Vou cumprir o que disse a Eli que Eu faria; são coisas terríveis a respeito das quais já preveni a Eli.
13
Não é de hoje que venho ameaçando castigar Eli e toda a sua família, porque seus filhos não respeitam a Deus, e Eli não os repreende.
14
Portanto resolvi que os pecados de Eli e dos seus filhos nunca serão perdoados por meio de sacrifícios e ofertas."
15
Samuel ficou deitado até que amanheceu o dia, e depois ele abriu as portas do Templo, como de costume, porém estava com medo de contar a Eli o que o Senhor lhe havia dito.
16
Mas Eli chamou Samuel e lhe perguntou: "Meu filho, que foi que o Senhor disse a você? Conte-me tudo. E que o Senhor lhe dê castigo, se você esconder alguma coisa de mim!"
18
Então Samuel contou a Eli o que o Senhor tinha falado. "É a vontade do Senhor", respondeu Eli; "que Ele faça segundo a vontade dEle."
19
À medida que Samuel crescia, o Senhor estava com ele e o povo atendia com todo o cuidado os conselhos que Samuel dava.
20
E todo o Israel, desde Dã até Berseba, soube que Samuel ia ser profeta do Senhor.
21
Então o Senhor continuava a dar mensagens a Samuel revelando-se no Tabernáculo em Silo, e Samuel transmitia tais mensagens do povo de Israel.

topo

1 Samuel 4


1
NAQUELE TEMPO ISRAEL estava em guerra com os filisteus. O exército israelita estava acampado perto de Ebenézer; os filisteus se acamparam em Afeque
2
e, avançando em formação de batalha, derrotaram a Israel, matando quatro mil soldados israelitas.
3
Terminada a batalha, o exército de Israel voltou ao seu acampamento, e os seus dirigentes discutiram sobre quais os motivos por que o Senhor permitiu que fossem derrotados. Vamos trazer para cá a Arca que está em Silo", disseram. "Se ela estiver conosco no campo de batalha, o Senhor estará em nosso meio e, por certo, Ele nos salvará dos nossos inimigos."
4
E assim mandaram buscar a Arca do Senhor dos céus, que está assentado num trono acima dos anjos. Hofni e Finéias, filhos de Eli, acompanharam a Arca ao campo de batalha.
5
Quando os israelitas viram a Arca chegando, soltaram gritos de alegria tão altos, que quase fizeram o chão tremer!
6
"Que é que está acontecendo por lá?" perguntaram os filisteus. "Que é que significa toda essa gritaria no acampamento dos hebreus?" Quando disseram que era porque Arca do Senhor tinha chegado
7
eles ficaram apavorados. "Deus veio ao acampamento deles!" clamaram os filisteus. "Ai de nós, pois nunca tivemos de enfrentar uma coisa assim antes!
8
Quem pode salvar-nos desses deuses poderosos de Israel? São os mesmos deuses que destruíram os egípcios com pragas, quando Israel estava no deserto.
9
Lutem como nunca lutaram antes, ó filisteus, ou então nos tornaremos escravos deles, assim como eles se tornaram nossos escravos."
10
Assim os filisteus lutaram como nunca, e Israel sofreu nova derrota. Trinta mil homens de Israel morreram naquele dia, e os restantes fugiram para suas tendas.
11
A Arca de Deus foi tomada e Hofni e Finéias foram mortos.
12
Um homem da tribo de Benjamim saiu correndo do campo de batalha e chegou a Silo no mesmo dia, com as roupas rasgadas e pó sobre a cabeça.
13
Eli estava à beira da estrada, esperando para ouvir as notícias da batalha, pois o coração dele tremia pela segurança da Arca de Deus. Quando chegou o mensageiro da frente de batalha e contou o que havia acontecido, toda a cidade soltou um grande grito.
14
"Que barulheira é essa? perguntou Eli. E o mensageiro correu para onde Eli estava e lhe contou o que havia acontecido.
15
(Eli estava com noventa e oito anos de idade, e era cego.)
16
"Acabo de chegar do campo de batalha - eu estava lá hoje", disse a Eli
17
"e Israel foi derrotado e milhares de soldados israelitas estão mortos no campo da luta. Hofni e Finiéias também morreram, e a Arca foi tomada."
18
Quando o mensageiro mencionou o que tinha acontecido à Arca, Eli caiu da cadeira para trás, ao lado do portão, e com a queda quebrou o pescoço e morreu, (pois Eli era muito velho e gordo). Durante quarenta anos ele havia sido juiz em Israel.
19
A nora de Eli, mulher de Finéias, estava grávida. Quando ela ouviu dizer que os filisteus tinham tomado a Arca e que seu marido e seu sogro estavam mortos, imediatamente começou a sentir dores de parto.
20
Um pouquinho antes de morrer, as mulheres que a atendiam disseram a ela que tudo estava bem e que o bebê era um menino. Porém ela não o respondeu, nem deu sinal de vida.
21
Mas logo em seguida, falando com muita dificuldade, em voz muito baixinha, disse: "Chamem o menino de 'Icabode', pois a glória de Israel acabou." (Icabode significa "não há glória". Ela deu ao menino esse nome porque a Arca de Deus tinha sido tomada, e porque seu marido e seu sogro estavam mortos.)

topo

1 Samuel 5


1
OS FILISTEUS PEGARAM a Arca de Deus que haviam tomado no campo de batalha em Ebenézer, e levaram para o templo da imagem de Dagom, na cidade de Asdode.
3
Mas quando os moradores de Asdode foram ver a Arca na manhã seguinte, a imagem de Dagom estava caída, com o rosto voltado para o chão, diante da Arca de Deus! Então levantaram a imagem e a puseram em pé no seu lugar
4
mas na manhã seguinte havia acontecido a mesma coisa - a imagem estava caída diante da Arca- do Senhor. Desta vez a cabeça e as mãos da imagem estavam separadas do corpo, caídas junto à porta de entrada; só ficou inteiro o corpo da imagem.
5
(É por esse motivo que até hoje, nem os sacerdotes de Dagom nem os seus adoradores pisam no batente da porta do templo da Dagom, em Asdode.)
6
Então o Senhor começou a destruir o povo de Asdode e das vilas vizinhas com uma praga de tumores.
7
Quando o povo viu o que estava acontecendo, exclamou: "Não podemos mais ter aqui a Arca do Deus de Israel, Ele vai fazer perecer a nós todos juntamente com nosso deus Dagom".
8
Então convocaram uma reunião dos prefeitos das cinco cidades dos filisteus, para decidirem como se livrariam da Arca. E acharam que a coisa mais certa a fazer seria levar a Arca para Gate.
9
Mas quando a Arca chegou lá, o Senhor começou a destruir sua população, jovens e velhos, com a praga dos tumores, e o povo ficou em completo desespero.
10
Por isso mandaram a Arca para Ecrom, mas quando o povo de Ecrom viu que ela se aproximava, foi aquela gritaria: "Estão trazendo a Arca do Deus de Israel aqui, para nos matar também!"
11
Assim reuniram de novo os prefeitos, e imploraram a eles que enviassem a Arca de volta ao seu próprio país, para que o povo filisteu não morresse todo, pois muitas pessoas já estavam com a praga, e a cidade inteira estava morrendo de medo.
12
As pessoas que não morriam estavam gravemente enfermas, e havia choro e lamentação por toda parte.

topo

1 Samuel 6


1
A ARCA DO Senhor esteve durante sete meses na terra dos filisteus.
2
Então os filisteus chamaram seus sacerdotes e adivinhadores, para perguntar: "O que vamos fazer com a 'Arca de Deus? Que espécie de presente devemos mandar com ela, quando a devolvermos à sua própria terra?"
3
"Sim, mandem a Arca do Deus de Israel de volta com um presente", disseram ao povo. "Mandem uma oferta pela culpa, de maneira que acabe essa praga. Depois disso, se a praga não acabar, saberão que não foi o Deus de Israel que mandou a praga sobre vocês."
4
"Qual a oferta pela culpa que devemos mandar?" o povo perguntou. E os sacerdotes e adivinhadores disseram: "Mandem cinco modelos de ouro dos tumores causados pela praga, e cinco modelos de ouro dos ratos que têm arruinado toda a terra - tanto as cidades principais como as vilas. Se enviarem esses presentes e renderem louvores ao Deus de Israel, talvez Ele pare de castigar vocês e o deus que vocês adoram.
6
Não sejam teimosos e rebeldes como Faraó e os egípcios. Eles não quiseram permitir que Israel saísse, até que Deus os destruiu com pragas horrorosas.
7
Agora construam um carro novo e prendam a ele - vacas que nunca antes puxaram carro; os bezerrinhos vocês levem para casa e prendam no curral.
8
Coloquem a Arca de Deus no carro ao lado de um cofre com as ofertas pela culpa, os modelos de ouro dos ratos e dos tumores, e deixem que as vacas sigam pelo caminho que quiserem.
9
Se elas cruzarem a fronteira de nossa terra e se dirigirem para Bete-Semes, então saibam que foi o Deus de Israel que trouxe este grande castigo sobre nós. Se não seguirem e voltarem a seus bezerros então saberemos que a praga foi simples coincidência, e de maneira alguma foi enviada por Deus".
10
Assim o povo fez conforme as instruções recebidas. Duas vacas com bezerrinhos novos foram presas ao carro, seus bezerros ficaram presos no curral.
11
Depois colocaram no carro a Arca do Senhor, e o cofre com as imitações de Ouro dos ratos e dos tumores.
12
E de fato as vacas seguiram diretamente pela estrada que vai para Bete-Semes, e iam berrando enquanto puxavam o carro. Os prefeitos filisteus foram atrás delas até às fronteiras de Bete-Semes.
13
Os moradores de Bete-Semes estavam colhendo trigo no vale, e quando viram a Arca, gritaram de tanta alegria!
14
O carro entrou no campo de um homem chamado Josué, e parou ao lado de uma grande pedra. Então o povo quebrou em pedaços a madeira do carro para fazer fogo, e matou as vacas que foram oferecidas ao Senhor, como sacrifício queimado.
15
Diversos homens da tribo de Levi retiraram a Arca e o cofre do carro e os colocaram sobre a pedra. Os homens de Bete-Semes ofereceram sacrifícios queimados, e outros sacrifícios ao Senhor naquele dia.
16
Depois que os cinco prefeitos filisteus viram tudo aquilo, voltaram a Ecrom naquele mesmo dia.
17
Os cinco modelos de ouro dos tumores, enviados pelos filisteus como oferta ao Senhor pela culpa, eram presentes dos prefeitos das principais cidades de Asdode, Gaza, Ascalom, Gate e Ecrom.
18
Os ratos de ouro eram para oferta a Deus pela culpa das outras cidades dos filisteus, tanto as cidades fortificadas como as vilas do interior, controladas pelas cinco cidades principais. (A propósito, a grande rocha sobre a qual puseram a Arca de Deus, ainda pode ser vista em Bete-Semes, no campo de Josué.)
19
Porém o Senhor matou setenta homens de Bete-Semes porque eles olharam para dentro da Arca. E o povo chorou por causa das muitas pessoas que foram mortas pelo Senhor.
20
"Quem pode estar perante o Senhor, este Deus santo?" clamaram. "Para onde enviaremos a Arca daqui?"
21
Assim, mandaram mensageiros ao povo de Quiriate-Jearim e lhes contaram que os filisteus tinham trazido de volta a Arca do Senhor. "Venham buscar a Arca para vocês!" eles imploraram.

topo

1 Samuel 7


1
ENTÃO VIERAM OS homens de Quiriate-Jearim e levaram a Arca do Senhor para a casa de Abinadabe, que fica numa colina; depois consagraram a seu filho Eleazar para tomar conta dela.
2
A Arca permaneceu ali durante vinte anos, e durante esse tempo o povo todo de Israel vivia em grande tristeza porque parecia que o Senhor tinha abandonado ao seu povo.
3
Nessa ocasião Samuel disse ao povo: "Se, na verdade, vocês desejam voltar ao Senhor, joguem fora os seus deuses estrangeiros e as suas imagens de Astarote. Tomem a decisão de obedecer somente ao Senhor; então Ele livrará vocês das mãos dos filisteus".
4
Por isso os filhos de Israel destruíram suas imagens de Baal e de Astarote, e adoraram somente ao Senhor.
5
Samuel disse mais a eles: "Venham todos a Mispa, e orarei ao Senhor a favor de vocês".
6
Então eles se reuniram ali e, numa grande cerimônia, tiraram água do poço e a derramaram perante o Senhor. Também jejuaram o dia todo como sinal de arrependimento por causa dos seus pecados contra o Senhor. Assim, foi em Mispa que Samuel se tornou juiz de Israel.
7
Quando os chefes filisteus souberam que havia tanta gente em Mispa, chamaram os seus soldados e avançaram. Os israelitas ficaram com muito medo quando souberam que os filisteus se aproximavam.
8
"Insista com Deus para nos salvar dos filisteus!" imploravam a Samuel.
9
Então Samuel pegou um cordeirinho que ainda mamava e o ofereceu como sacrifício queimado ao Senhor, e orou a Deus para que ajudasse Israel. E o Senhor atendeu.
10
No momento em que Samuel oferecia o sacrifício queimado, os filisteus chegaram para guerrear, mas o Senhor falou com uma poderosa voz de trovão que vinha do céu; eles ficaram numa tremenda confusão e medo, e com isso os israelitas os derrotaram.
11
Foram atrás deles desde Mispa, até perto de Bete-Car, matando todos ao longo do caminho.
12
Então Samuel pegou uma pedra e a colocou entre Mispa e Sem, e deu a essa pedra o nome de Ebenézer (que significa "Pedra de Ajuda"), porque ele disse: "Até este ponto o Senhor nos ajudou!"
13
Assim os filisteus foram dominados e não invadiram mais Israel durante o tempo em que Samuel viveu, porque o Senhor estava contra eles.
14
As cidades israelitas situadas entre Ecrom e Gate, que foram conquistadas pelos filisteus, agora foram devolvidas a Israel, pois o exército israelita as livrou das mãos dos filisteus. E havia paz entre Israel e os amorreus naqueles tempos.
15
Samuel continuou como juiz de Israel pelo restante de sua vida.
16
De ano em ano viajava pelo pais, e estabelecia seu tribunal, primeiro em Betel, depois em Gilgal e depois em Mispa. Dos territórios vizinhos dessas cidades traziam a ele os casos que precisavam de julgamento.
17
Depois ele voltava a Ramá, pois ali é que estava a sua casa, e ali também Samuel julgava os casos que lhe eram apresentados. Em Ramá ele edificou um altar ao Senhor.

topo

Marcos 10

1-31
1
ENTÃO JESUS deixou Cafarnaum e seguiu em direção ao Sul, para as fronteiras da Judéia e a região oriental do rio Jordão. Como sempre, lá estavam as multidões; e como de costume, Ele as ensinava.
2
Alguns fariseus vieram e Lhe perguntaram: "o Senhor permite o divórcio?" Naturalmente eles estavam tentando apanhá-lo numa armadilha.
3
"Que disse Moisés sobre o divórcio?" perguntou-lhes Jesus.
4
"Ele disse que estava certo", responderam. "Disse que tudo que um homem precisa fazer é mandar a esposa embora e entregar-lhe um documento escrito".
5
"E por que ele disse isso?" perguntou Jesus. "Eu vou lhes dizer porque - era uma tolerância à maldade do coração endurecido de vocês.
6
Mas desde o princípio Deus fez o homem e mulher para se unirem permanentemente no casamento; portanto o homem deve deixar o pai e a mãe
7
Mas desde o princípio Deus fez o homem e mulher para se unirem permanentemente no casamento; portanto o homem deve deixar o pai e a mãe
8
e ele e a esposa estarão unidos de tal maneira que não são mais dois, porém uma só pessoa.
9
E nenhum homem pode separar o que Deus uniu".
10
Mais tarde, quando Ele estava sozinho com os discípulos em casa, o assunto surgiu outra vez.
11
Ele disse-lhes: "Quando um homem se divorcia da esposa para casar-se com outra, comete adultério contra ela.
12
E se a esposa se divorciar do marido e se casar, ela também comete adultério":
13
Uma vez quando algumas mães estavam trazendo suas crianças para que Jesus as abençoasse, os discípulos as afugentavam, dizendo-lhes que não O incomodassem.
14
Mas quando Jesus viu o que estava acontecendo, ficou muito aborrecido com os discípulos e lhes disse: "Deixem as crianças virem a Mim, porque o Reino de Deus pertence àqueles que são como crianças. Não as mandem embora!
15
Eu lhes digo que verdadeiramente todo aquele que se recusar a vir a Deus como uma criancinha, nunca lhe será permitido entrar no seu Reino".
16
Então Ele tomou as crianças nos braços, pôs as mãos na cabeça delas, e as abençoou.
17
Quando Ele estava pondo-se a caminho para uma viagem, veio um homem correndo a Ele, ajoelhou-se e perguntou: "Bom Mestre, que devo eu fazer para receber a vida eterna?"
18
"Por que você Me chama de bom?" perguntou Jesus. "Só Deus é verdadeiramente bom!
19
Mas quanto à sua pergunta - você conhece os mandamentos: não mate, não cometa adultério, não roube, não minta, não engane, respeite seu pai e sua mãe" .
20
"Mestre", respondeu o homem, "não quebrei nenhuma dessas leis, desde a minha mocidade".
21
Jesus, ao contemplá-lo, falou-lhe com amor: "Falta-lhe só uma coisa: vá vender tudo o que você tem; dê o dinheiro aos pobres e você terá um tesouro no céu - então venha seguir-Me".
22
Mas o homem, contrariado, foi-se embora, triste, porque era muito rico.
23
Jesus olhando ao redor, disse aos seus discípulos: "É quase impossível um rico entrar no Reino de Deus!"
24
Isto os deixou espantados. Por isso Jesus disse outra vez: "Meus queridos filhos, como é difícil para aqueles que confiam nas riquezas entrar no Reino de Deus!
25
É mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um homem rico entrar no Reino de Deus" .
26
Os discípulos estranharam muito mesmo! "Então, quem neste mundo pode ser salvo?" perguntaram.
27
Jesus olhou atentamente para eles e então disse: "Para os homens é impossível. Mas para Deus, tudo é possível".
28
Então Pedro começou a mencionar: tudo o que ele e os outros discípulos haviam deixado para trás. "Nós abandonamos tudo para segui-lo", disse ele.
29
E Jesus respondeu: "Eu quero garantir-lhes que ninguém jamais abandonou qualquer coisa - lar, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou propriedade por amor de Mim, para contar aos outros a Boa Nova
30
que não receba de volta, cem vezes mais, lares, irmãos, irmãs, mães, pais, filhos e terras - com perseguições! "Tudo isso será dele aqui na terra, e no mundo futuro, terá a vida eterna.
31
Mas muitas pessoas que parecem ser importantes agora, naquela ocasião serão as menos importantes; e muitos que são considerados os menores aqui, serão os maiores lá".

topo
Participe da nossa comunidade
Facebook
Twitter