Eu o conheço bem! Você não é forte, mas tem procurado obedecer e não tem negado o meu Nome. Portanto eu lhe abri uma porta que ninguém pode fechar. Apocalipse 3.8
Leitura diária na versão Bíblia Viva - Português


Ezequiel 41
Ezequiel 42
Apocalipse 6

Ezequiel 41


1
Depois ele me levou para dentro do templo propriamente dito. Mediu as colunas que sustentavam a entrada até à sala maior do edifício; elas tinham dois lados iguais, com 3,20 metros.
2
O salão de entrada tinha 5,30 metros de largura por 2,75 metros de profundidade. A sala maior tinha ao todo 21,40 metros de comprimento por 10,70 metros de largura.
3
Entrou para uma sala menor, ao fundo da sala maior. Mediu a largura da entrada daquela sala menor; eram 3,20 metros; nos dois lados da entrada havia duas colunas, com um metro de espessura. Logo após a entrada havia um pequeno cômodo com 3,75 metros de lado.
4
Ao todo, a sala menor tinha 10,70 metros de lado; era quadrada. Então, o homem me disse: "Agora nós estamos dentro do Lugar Mais Santo."
5
Logo depois ele mediu as paredes do templo, verificando que elas tinham 3,20 metros de espessura. Do lado de fora, junto à parede havia salas, tendo cada uma 4,60 metros quadrados.
6
As salas eram quadradas e ficavam em três andares. Em cada andar havia 30 salas. A estrutura não ficava presa às paredes do templo; era sustentada por meio de traves e vigas.
7
Cada andar destas salas era um pouco mais largo que o anterior, acompanhando o ângulo de inclinação das paredes do templo. Para se chegar aos andares superiores, havia uma escada ao lado do templo.
8
Observei que o templo tinha sido construído sobre uma plataforma, e que o andar inferior, com suas salas, avançava 3,20 metros sobre ela.
9
A parede externa das salas tinha 2,60 metros de espessura, ficando assim um espaço livre de 2,60 metros até à extremidade da plataforma, em ambos os lados.
10
Um pouco abaixo, no pátio interno, a 10,70 metros de distância, havia outra fileira de salas, à direita e à esquerda do templo.
11
Nessa fileira de salas havia duas portas, uma dando para o norte, e outra dando para o sul. Em volta das salas havia um espaço livre de 2,60 metros de largura.
12
A oeste do templo havia um grande edifício; suas medidas eram 37,40 metros de largura por 48 metros de comprimento. Suas paredes tinham uma espessura de 2,60 metros.
13
O homem mediu o templo e as áreas livres ao seu redor. Juntas, elas formavam um quadrado de 53,40 metros de lado.
14
Da mesma forma, o pátio interno a leste do templo era quadrado com 53,40 metros de lado.
15
O edifício separado, a oeste do templo, com seus dois muros, também tinha a mesma medida. O templo propriamente dito, o Lugar Mais Santo, e o grande salão de entrada, eram forrados e possuíam janelas de encaixe. As paredes internas eram cobertas de madeira, desde o chão até o teto.
17
A parede acima da porta do Lugar Mais Santo também era coberta de madeira e, por dentro e por fora, havia desenhos gravados na madeira. os desenhos eram de palmeiras e querubins, alternados. E cada querubim tinha dois rostos.
19
Um rosto, de homem, ficava virado para uma palmeira; outro rosto, de leão, ficava virado para a palmeira seguinte. Em todo o revestimento interno do templo havia esses desenhos gravados, desde o chão até acima da porta, em redor.
21
Havia batentes quadrados nas portas do templo. À entrada do Lugar Mais Santo havia algo parecido com um altar, mas que era feito de madeira.
22
Esse altar era quadrado e tinha 1,10 metros de lado, sendo a sua altura de 1,60 metros. Era todo feito de madeira: os cantos, as paredes e a base. Meu acompanhante me disse: "Esta é a mesa do Senhor".
23
Tanto o templo quanto o Lugar Mais Santo, tinham portas com folha dupla
24
portas duplas que se abriam em ambas as direções.
25
As portas de entrada do templo eram enfeitadas com gravuras de querubins e palmeiras, como as paredes internas. E, acima do salão de entrada, havia uma cobertura de madeira.
26
Havia janelas de encaixe e palmeiras gravadas em ambas as paredes laterais do salão de entrada. O mesmo acontecia nas salas ao lado do templo, e na cobertura de madeira que havia no salão de entrada.

topo

Ezequiel 42


1
DEPOIS DE TUDO ISSO, ele me levou para o pátio externo, em direção ao norte. Fomos às salas que ficavam no lado norte do pátio, de frente para o edifício separado.
2
Ao todo, o comprimento daquela fileira de salas era 53,40 metros e sua largura, 26,70 metros.
3
As fileiras de salas ficavam lado a lado, com a parede do pátio interno. Havia três andares, dando as salas para o pátio externo de um lado, e deixando um espaço livre de 10,70 metros até o pátio interno.
4
Em frente às salas, havia uma calçada de 5,30 metros de largura, ao longo de toda a extensão das salas, 53,40 metros. As entradas das salas ficavam voltadas para o norte.
5
As salas dos andares superiores eram mais estreitas que as salas do andar térreo, porque os corredores eram mais largos; assim, as salas do segundo andar eram mais estreitas que as do primeiro e estas, mais estreitas que as do térreo.
6
Ao contrário das salas que ficavam junto ao templo, estas não eram sustentadas com traves e vigas. Por isso, os andares superiores eram mais estreitos que o térreo.
7
No lado norte, junto ao pátio externo, havia um muro de 26,70 metros de comprimento que tapava o primeiro andar das salas. Ali, em lugar de terem 53,40 metros de extensão como nos outros lados, elas tinham apenas metade, ou seja, 26,70 metros.
9
E havia uma entrada para as salas do primeiro andar, no lado leste, para quem vinha do pátio externo. Do outro lado do templo, no lado sul do pátio interno, havia um edifício igual, com dois andares, situado entre o templo e o pátio externo.
11
Havia uma calçada entre as duas partes do edifício, exatamente como no edifício oposto, com as mesmas medidas, com saídas e portas iguais.
12
Nesse edifício havia uma porta para o pátio externo, voltada para o lado leste.
13
Então, o homem me disse: "Essas salas ao norte e ao sul do templo, que dão para o pátio interno e ficam ao lado do edifício separado, são santas. Nelas, os sacerdotes que servem na presença do Senhor comerão suas refeições e guardarão as coisas mais santas, isto é, as ofertas de cereais, os sacrifícios pelo pecado e pela culpa. Estas salas são santas!"
14
Quando os sacerdotes saírem do Lugar Santo - o templo - não poderão ir diretamente para o pátio externo. Nessas salas eles trocarão suas roupas santas, as roupas usadas para oferecer os sacrifícios. Só depois de trocar de roupa eles poderão vir para o lugar destinado ao povo.
15
Quando ele terminou de medir o templo e suas dependências, levou-me para fora, pela porta leste, e mediu toda a área ao redor do templo.
16
Usando a régua, mediu o lado leste, encontrando 267 metros.
17
Achou a mesma medida de 1.530 metros nos lados norte, sul e oeste, usando sempre sua régua.
20
Em torno do templo, havia um muro quadrado, de 267 metros de lado. Esse muro separava as coisas santas das coisas comuns.

topo

Apocalipse 6


1
ENQUANTO EU OBSERVAVA, o Cordeiro quebrou o primeiro lacre e começou a abrir o rolo. Então um dos quatro Seres Viventes, como uma voz que soava como o trovão, disse: "Venha!
2
Olhei, e ali na minha frente estava um cavalo branco. Aquele que o montava levava um arco, e puseram-lhe uma coroa na cabeça; ele saiu cavalgando para vencer em muitas batalhas e ganhar a guerra.
3
Então Ele abriu o rolo até o segundo lacre, e também o quebrou. E ouvi o segundo Ser Vivente dizer: "Venha!"
4
Desta vez surgiu um cavalo vermelho. Ao que o montava foi dada uma espada comprida e a autoridade de tirar a paz e trazer a anarquia para a terra; e apareceu guerra e matança por toda parte.
5
Quando Ele quebrou o terceiro lacre, ouvi o terceiro Ser Vivente dizer: "Venha!" e vi um cavalo negro, com aquele que o montava segurando uma balança na mão.
6
E uma voz que vinha dentre os quatro Seres Viventes disse: "Só um quilo de trigo por um denário, ou três quilos de cevada, mas não há azeite de oliva nem vinho.
7
E quando foi aberto o quarto lacre, ouvi o quarto Ser Vivente dizer: "Venha!"
8
E agora vi um cavalo amarelo, e o nome daquele que o montava era Morte. E seguia atrás dele outro cavalo, e o nome do que montava neste era Inferno. Eles receberam domínio sobre a quarta parte da terra, para matar com a guerra, a fome, a doença e os animais selvagens.
9
E quando Ele quebrou o quinto lacre, vi um altar, e debaixo dele todas as almas dos que haviam sido martirizados por pregarem a Palavra de Deus e por serem fiéis em seu testemunho.
10
Eles clamavam em voz alta ao Senhor e diziam: "Oh! Soberano Senhor, santo e verdadeiro, quanto tempo ainda vai passar, antes que o Senhor julgue os povos da terra, aquilo que eles fizeram conosco? Quando vingará o nosso sangue contra aqueles que moram na terra?"
11
E foi entregue um manto branco a cada um deles, e lhes disseram que descansassem mais um pouco até que os outros irmãos deles, conservos em Jesus, sofressem o martírio na terra e se unissem a eles.
12
Eu estava contemplando quando Ele quebrou o sexto lacre, e houve um grande terremoto; e o sol ficou escuro como pano negro, e a lua ficou da cor de sangue.
13
Então parecia que as estrelas do céu estavam caindo na terra - tal como frutos verdes das figueiras abaladas por ventos fortes.
14
E o céu estrelado desapareceu, como se tivesse sido enrolado à maneira dum rolo de pergaminho e tirado dali; e cada montanha e cada ilha foi sacudida e saiu do seu lugar.
15
Os reis da terra, e os líderes do mundo, e os ricos, e os oficiais militares de alta graduação, e todos os homens grandes e pequenos, escravos e livres, escondiam-se nas cavernas e nas rochas das montanhas
16
E gritavam às montanhas que os esmagassem. "Caiam em cima de nós", suplicavam eles, "e escondam-nos do rosto daquele que está assentado no trono, e da ira do Cordeiro
17
porque o grande dia da sua ira chegou, e quem pode sobreviver a ele?"

topo
Participe da nossa comunidade
Facebook
Twitter