A luz é semeada para o justo, e a alegria para os retos de coração. Salmo 97.11
Leitura diária na versão Revisada - Português


1 Samuel 18
1 Samuel 19
Marcos 13

1 Samuel 18


1
Ora, acabando Davi de falar com Saul, a alma de Jônatas ligou-se com a alma de Davi e Jônatas o amou como à sua própria alma.
2
E desde aquele dia Saul o reteve, não lhe permitindo voltar para a casa de seu pai.
3
Então Jônatas fez um pacto com Davi, porque o amava como à sua própria vida.
4
E Jônatas se despojou da capa que vestia, e a deu a Davi, como também a sua armadura, e até mesmo a sua espada, o seu arco e o seu cinto.
5
E saía Davi aonde quer que Saul o enviasse, e era sempre bem sucedido e Saul o pôs sobre a gente de guerra, e isso pareceu bem aos olhos de todo o povo, e até aos olhos dos servos de Saul.
6
Sucedeu porém que, retornando eles, quando Davi voltava de ferir o filisteu, as mulheres de todas as cidades de Israel saíram ao encontro do rei Saul, cantando e dançando alegremente, com tamboris, e com instrumentos de música.
7
E as mulheres, dançando, cantavam umas para as outras, dizendo: Saul feriu os seus milhares, porém Davi os seus dez milhares.
8
Então Saul se indignou muito, pois aquela palavra pareceu mal aos seus olhos, e disse: Dez milhares atribuíram a Davi, e a mim somente milhares que lhe falta, senão só o reino?
9
Daquele dia em diante, Saul trazia Davi sob suspeita.
10
No dia seguinte o espírito maligno da parte de Deus se apoderou de Saul, que começou a profetizar no meio da casa e Davi tocava a harpa, como nos outros dias. Saul tinha na mão uma lança.
11
E Saul arremessou a lança, dizendo consigo: Encravarei a Davi na parede. Davi, porém, desviou-se dele por duas vezes.
12
Saul, pois, temia a Davi, porque o Senhor era com Davi e se tinha retirado dele.
13
Pelo que Saul o afastou de si, e o fez comandante de mil e ele saía e entrava diante do povo.
14
E Davi era bem sucedido em todos os seus caminhos e o Senhor era com ele.
15
Vendo, então, Saul que ele era tão bem sucedido, tinha receio dele.
16
Mas todo o Israel e Judá amavam a Davi, porquanto saía e entrava diante deles.
17
Pelo que Saul disse a Davi: Eis que Merabe, minha filha mais velha, te darei por mulher, contanto que me sejas filho valoroso, e guerreies as guerras do Senhor. Pois Saul dizia consigo: Não seja contra ele a minha mão, mas sim a dos filisteus.
18
Mas Davi disse a Saul: Quem sou eu, e qual é a minha vida e a família de meu pai em Israel, para eu vir a ser genro do rei?
19
Sucedeu, porém, que ao tempo em que Merabe, filha de Saul, devia ser dada a Davi, foi dada por mulher a Adriel, meolatita.
20
Mas Mical, a outra filha de Saul, amava a Davi sendo isto anunciado a Saul, pareceu bem aos seus olhos.
21
E Saul disse: Eu lha darei, para que ela lhe sirva de laço, e para que a mão dos filisteus venha a ser contra ele. Pelo que Saul disse a Davi: com a outra serás hoje meu genro.
22
Saul, pois, deu ordem aos seus servos: Falai em segredo a Davi, dizendo: Eis que o rei se agrada de ti, e todos os seus servos te querem bem agora, pois, consente em ser genro do rei.
23
Assim os servos de Saul falaram todas estas palavras aos ouvidos de Davi. Então disse Davi: Parece-vos pouca coisa ser genro do rei, sendo eu homem pobre e de condição humilde?
24
E os servos de Saul lhe anunciaram isto, dizendo: Assim e assim falou Davi.
25
Então disse Saul: Assim direis a Davi: O rei não deseja dote, senão cem prepúcios de filisteus, para que seja vingado dos seus inimigos. Porquanto Saul tentava fazer Davi cair pela mão dos filisteus.
26
Tendo os servos de Saul anunciado estas palavras a Davi, pareceu bem aos seus olhos tornar-se genro do rei. Ora, ainda os dias não se haviam cumprido,
27
quando Davi se levantou, partiu com os seus homens, e matou dentre os filisteus duzentos homens e Davi trouxe os prepúcios deles, e os entregou, bem contados, ao rei, para que fosse seu genro. Então Saul lhe deu por mulher sua filha Mical.
28
Mas quando Saul viu e compreendeu que o Senhor era com Davi e que todo o Israel o amava,
29
temeu muito mais a Davi e Saul se tornava cada vez mais seu inimigo.
30
Então saíram os chefes dos filisteus à campanha e sempre que eles saíam, Davi era mais bem sucedido do que todos os servos de Saul, pelo que o seu nome era mui estimado.

topo

1 Samuel 19


1
Falou, pois, Saul a Jônatas, seu filho, e a todos os seus servos, para que matassem a Davi. Porém Jônatas, filho de Saul, estava muito afeiçoado a Davi.
2
Pelo que Jônatas o anunciou a Davi, dizendo: Saul, meu pai, procura matar-te portanto, guarda-te amanhã pela manhã, fica num lugar oculto e esconde-te
3
eu sairei e me porei ao lado de meu pai no campo em que estiveres falarei acerca de ti a meu pai, verei o que há, e to anunciarei.
4
Então Jônatas falou bem de Davi a Saul, seu pai, e disse-lhe: Não peque o rei contra seu servo Davi, porque ele não pecou contra ti, e porque os seus feitos para contigo têm sido muito bons.
5
Porque expôs a sua vida e matou o filisteu, e o Senhor fez um grande livramento para todo o Israel. Tu mesmo o viste, e te alegraste por que, pois, pecarias contra o sangue inocente, matando sem causa a Davi?
6
E Saul deu ouvidos à voz de Jônatas, e jurou: Como vive o Senhor, Davi não morrera.
7
Jônatas, pois, chamou a Davi, contou-lhe todas estas palavras, e o levou a Saul e Davi o assistia como dantes.
8
Depois tornou a haver guerra e saindo Davi, pelejou contra os filisteus, e os feriu com grande matança, e eles fugiram diante dele.
9
Então o espírito maligno da parte do Senhor veio sobre Saul, estando ele sentado em sua casa, e tendo na mão a sua lança e Davi estava tocando a harpa.
10
E Saul procurou encravar a Davi na parede, porém ele se desviou de diante de Saul, que fincou a lança na parede. Então Davi fugiu, e escapou naquela mesma noite.
11
Mas Saul mandou mensageiros à casa de Davi, para que o vigiassem, e o matassem pela manhã porém Mical, mulher de Davi, o avisou, dizendo: Se não salvares a tua vida esta noite, amanhã te matarão.
12
Então Mical desceu Davi por uma janela, e ele se foi e, fugindo, escapou.
13
Mical tomou uma estátua, deitou-a na cama, pôs-lhe à cabeceira uma pele de cabra, e a cobriu com uma capa.
14
Quando Saul enviou mensageiros para prenderem a Davi, ela disse: Está doente.
15
Tornou Saul a enviá-los, para que vissem a Davi, dizendo-lhes: Trazei-mo na cama, para que eu o mate.
16
Vindo, pois, os mensageiros, eis que estava a estátua na cama, e a pele de cabra à sua cabeceira.
17
Então perguntou Saul a Mical: Por que assim me enganaste, e deixaste o meu inimigo ir e escapar? Respondeu Mical a Saul: Porque ele me disse: Deixa-me ir! Por que hei de matar-te?
18
Assim Davi fugiu e escapou e indo ter com Samuel, em Ramá, contou-lhe tudo quanto Saul lhe fizera foram, pois, ele e Samuel, e ficaram em Naiote.
19
E foi dito a Saul: Eis que Davi está em Naiote, em Ramá.
20
Então enviou Saul mensageiros para prenderem a Davi quando eles viram a congregação de profetas profetizando, e Samuel a presidi-los, o Espírito de Deus veio sobre os mensageiros de Saul, e também eles profetizaram.
21
Avisado disso, Saul enviou outros mensageiros, e também estes profetizaram. Ainda terceira vez enviou Saul mensageiros, os quais também profetizaram.
22
Então foi ele mesmo a Rama e, chegando ao poço grande que estava em Sécu, perguntou: Onde estão Samuel e Davi? Responderam-lhe: Eis que estão em Naiote, em Ramá.
23
Foi, pois, para Naiote, em Ramá e o Espírito de Deus veio também sobre ele, e ele ia caminhando e profetizando, até chegar a Naiote, em Ramá.
24
E despindo as suas vestes, ele também profetizou diante de Samuel e esteve nu por terra todo aquele dia e toda aquela noite. Pelo que se diz: Está também Saul entre os profetas?

topo

Marcos 13


1
Quando saía do templo, disse-lhe um dos seus discípulos: Mestre, olha que pedras e que edifícios!
2
Ao que Jesus lhe disse: Vês estes grandes edifícios? Não se deixará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada.
3
Depois estando ele sentado no Monte das Oliveiras, defronte do templo, Pedro, Tiago, João e André perguntaram-lhe em particular:
4
Dize-nos, quando sucederão essas coisas, e que sinal haverá quando todas elas estiverem para se cumprir?
5
Então Jesus começou a dizer-lhes: Acautelai-vos ninguém vos engane
6
muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu e a muitos enganarão.
7
Quando, porém, ouvirdes falar em guerras e rumores de guerras, não vos perturbeis forçoso é que assim aconteça: mas ainda não é o fim.
8
Pois se levantará nação contra nação, e reino contra reino e haverá terremotos em diversos lugares, e haverá fomes. Isso será o princípio das dores.
9
Mas olhai por vós mesmos pois por minha causa vos hão de entregar aos sinédrios e às sinagogas, e sereis açoitados também sereis levados perante governadores e reis, para lhes servir de testemunho.
10
Mas importa que primeiro o evangelho seja pregado entre todas as nações.
11
Quando, pois, vos conduzirem para vos entregar, não vos preocupeis com o que haveis de dizer mas, o que vos for dado naquela hora, isso falai porque não sois vós que falais, mas sim o Espírito Santo.
12
Um irmão entregará à morte a seu irmão, e um pai a seu filho e filhos se levantarão contra os pais e os matarão.
13
E sereis odiados de todos por causa do meu nome mas aquele que perseverar até o fim, esse será salvo.
14
Ora, quando vós virdes a abominação da desolação estar onde não deve estar (quem lê, entenda), então os que estiverem na Judéia fujam para os montes
15
quem estiver no eirado não desça, nem entre para tirar alguma coisa da sua casa
16
e quem estiver no campo não volte atrás para buscar a sua capa.
17
Mas ai das que estiverem grávidas, e das que amamentarem naqueles dias!
18
Orai, pois, para que isto não suceda no inverno
19
porque naqueles dias haverá uma tribulação tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá.
20
Se o Senhor não abreviasse aqueles dias, ninguém se salvaria mas ele, por causa dos eleitos que escolheu, abreviou aqueles dias.
21
Então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! ou: Ei-lo ali! não acrediteis.
22
Porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão sinais e prodígios para enganar, se possível, até os escolhidos.
23
Ficai vós, pois, de sobreaviso eis que de antemão vos tenho dito tudo.
24
Mas naqueles dias, depois daquela tribulação, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz
25
as estrelas cairão do céu, e os poderes que estão nos céus, serão abalados.
26
Então verão vir o Filho do homem nas nuvens, com grande poder e glória.
27
E logo enviará os seus anjos, e ajuntará os seus eleitos, desde os quatro ventos, desde a extremidade da terra até a extremidade do céu.
28
Da figueira, pois, aprendei a parábola: Quando já o seu ramo se torna tenro e brota folhas, sabeis que está próximo o verão.
29
Assim também vós, quando virdes sucederem essas coisas, sabei que ele está próximo, mesmo às portas.
30
Em verdade vos digo que não passará esta geração, até que todas essas coisas aconteçam.
31
Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão.
32
Quanto, porém, ao dia e à hora, ninguém sabe, nem os anjos no céu nem o Filho, senão o Pai.
33
Olhai! vigiai! porque não sabeis quando chegará o tempo.
34
É como se um homem, devendo viajar, ao deixar a sua casa, desse autoridade aos seus servos, a cada um o seu trabalho, e ordenasse também ao porteiro que vigiasse.
35
Vigiai, pois porque não sabeis quando virá o senhor da casa se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã
36
para que, vindo de improviso, não vos ache dormindo.
37
O que vos digo a vós, a todos o digo: Vigiai.

topo
Participe da nossa comunidade
Facebook
Twitter