E servirá isso de sinal e de testemunho ao Senhor dos exércitos na terra do Egito quando clamarem ao Senhor por causa dos opressores, ele lhes enviará um salvador, que os defenderá e os livrará. Isaías 19.20
Daily reading in version Revisada - Portuguese


Salmo 1
Salmo 2
Salmo 3
Salmo 4
Salmo 5
Salmo 6
1 Coríntios 9

Salmo 1


1
Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores
2
antes tem seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e noite.
3
Pois será como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai e tudo quanto fizer prosperará.
4
Não são assim os ímpios, mas são semelhantes à moinha que o vento espalha.
5
Pelo que os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos
6
porque o Senhor conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios conduz à ruína.

top

Salmo 2


1
Por que se amotinam as nações, e os povos tramam em vão?
2
Os reis da terra se levantam, e os príncipes juntos conspiram contra o Senhor e contra o seu ungido, dizendo:
3
Rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas.
4
Aquele que está sentado nos céus se rirá o Senhor zombará deles.
5
Então lhes falará na sua ira, e no seu furor os confundirá, dizendo:
6
Eu tenho estabelecido o meu Rei sobre Sião, meu santo monte.
7
Falarei do decreto do Senhor ele me disse: Tu és meu Filho, hoje te gerei.
8
Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e as extremidades da terra por possessão.
9
Tu os quebrarás com uma vara de ferro tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro.
10
Agora, pois, ó reis, sede prudentes deixai-vos instruir, juízes da terra.
11
Servi ao Senhor com temor, e regozijai-vos com tremor.
12
Beijai o Filho, para que não se ire, e pereçais no caminho porque em breve se inflamará a sua ira. Bem-aventurados todos aqueles que nele confiam.

top

Salmo 3


1
Senhor, como se têm multiplicado os meus adversários! Muitos se levantam contra mim.
2
Muitos são os que dizem de mim: Não há socorro para ele em Deus.
3
Mas tu, Senhor, és um escudo ao redor de mim, a minha glória, e aquele que exulta a minha cabeça.
4
Com a minha voz clamo ao Senhor, e ele do seu santo monte me responde.
5
Eu me deito e durmo acordo, pois o Senhor me sustenta.
6
Não tenho medo dos dez milhares de pessoas que se puseram contra mim ao meu redor.
7
Levanta-te, Senhor! salva-me, Deus meu! pois tu feres no queixo todos os meus inimigos quebras os dentes aos ímpios.
8
A salvação vem do Senhor sobre o teu povo seja a tua bênção.

top

Salmo 4


1
Responde-me quando eu clamar, ó Deus da minha justiça! Na angústia me deste largueza tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.
2
Filhos dos homens, até quando convertereis a minha glória em infâmia? Até quando amareis a vaidade e buscareis a mentira?
3
Sabei que o Senhor separou para si aquele que é piedoso o Senhor me ouve quando eu clamo a ele.
4
Irai-vos e não pequeis consultai com o vosso coração em vosso leito, e calai-vos.
5
Oferecei sacrifícios de justiça, e confiai no Senhor.
6
Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem? Levanta, Senhor, sobre nós a luz do teu rosto.
7
Puseste no meu coração mais alegria do que a deles no tempo em que se lhes multiplicam o trigo e o vinho.
8
Em paz me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança.

top

Salmo 5


1
Dá ouvidos às minhas palavras, ó Senhor atende aos meus gemidos.
2
Atende à voz do meu clamor, Rei meu e Deus meu, pois é a ti que oro.
3
Pela manhã ouves a minha voz, ó Senhor pela manhã te apresento a minha oração, e vigio.
4
Porque tu não és um Deus que tenha prazer na iniqüidade, nem contigo habitará o mal.
5
Os arrogantes não subsistirão diante dos teus olhos detestas a todos os que praticam a maldade.
6
Destróis aqueles que proferem a mentira ao sanguinário e ao fraudulento o Senhor abomina.
7
Mas eu, pela grandeza da tua benignidade, entrarei em tua casa e em teu temor me inclinarei para o teu santo templo.
8
Guia-me, Senhor, na tua justiça, por causa dos meus inimigos aplana diante de mim o teu caminho.
9
Porque não há fidelidade na boca deles as suas entranhas são verdadeiras maldades, a sua garganta é um sepulcro aberto lisonjeiam com a sua língua.
10
Declara-os culpados, ó Deus que caiam por seus próprios conselhos lança-os fora por causa da multidão de suas transgressões, pois se revoltaram contra ti.
11
Mas alegrem-se todos os que confiam em ti exultem eternamente, porquanto tu os defendes sim, gloriem-se em ti os que amam o teu nome.
12
Pois tu, Senhor, abençoas o justo tu o circundas do teu favor como de um escudo.

top

Salmo 6


1
Senhor, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor.
2
Tem compaixão de mim, Senhor, porque sou fraco sara-me, Senhor, porque os meus ossos estão perturbados.
3
Também a minha alma está muito perturbada mas tu, Senhor, até quando?...
4
Volta-te, Senhor, livra a minha alma salva-me por tua misericórdia.
5
Pois na morte não há lembrança de ti no Seol quem te louvará?
6
Estou cansado do meu gemido toda noite faço nadar em lágrimas a minha cama, inundo com elas o meu leito.
7
Os meus olhos estão consumidos pela mágoa, e enfraquecem por causa de todos os meus inimigos.
8
Apartai-vos de mim todos os que praticais a iniquidade porque o Senhor já ouviu a voz do meu pranto.
9
O Senhor já ouviu a minha súplica, o Senhor aceita a minha oração.
10
Serão envergonhados e grandemente perturbados todos os meus inimigos tornarão atrás e subitamente serão envergonhados.

top

1 Coríntios 9


1
Não sou eu livre? Não sou apóstolo? Não vi eu a Jesus nosso Senhor? Não sois vós obra minha no Senhor?
2
Se eu não sou apóstolo para os outros, ao menos para vós o sou porque vós sois o selo do meu apostolado no Senhor.
3
Esta é a minha defesa para com os que me acusam.
4
Não temos nós direito de comer e de beber?
5
Não temos nós direito de levar conosco esposa crente, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas?
6
Ou será que só eu e Barnabé não temos direito de deixar de trabalhar?
7
Quem jamais vai à guerra à sua própria custa? Quem planta uma vinha e não come do seu fruto? Ou quem apascenta um rebanho e não se alimenta do leite do rebanho?
8
Porventura digo eu isto como homem? Ou não diz a lei também o mesmo?
9
Pois na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca do boi quando debulha. Porventura está Deus cuidando dos bois?
10
Ou não o diz certamente por nós? Com efeito, é por amor de nós que está escrito porque o que lavra deve debulhar com esperança de participar do fruto.
11
Se nós semeamos para vós as coisas espirituais, será muito que de vós colhamos as matérias?
12
Se outros participam deste direito sobre vós, por que não nós com mais justiça? Mas nós nunca usamos deste direito antes suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo.
13
Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que servem ao altar, participam do altar?
14
Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.
15
Mas eu de nenhuma destas coisas tenho usado. Nem escrevo isto para que assim se faça comigo porque melhor me fora morrer, do que alguém fazer vã esta minha glória.
16
Pois, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, porque me é imposta essa obrigação e ai de mim, se não anunciar o evangelho!
17
Se, pois, o faço de vontade própria, tenho recompensa mas, se não é de vontade própria, estou apenas incumbido de uma mordomia.
18
Logo, qual é a minha recompensa? É que, pregando o evangelho, eu o faça gratuitamente, para não usar em absoluto do meu direito no evangelho.
19
Pois, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos para ganhar o maior número possível:
20
Fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus para os que estão debaixo da lei, como se estivesse eu debaixo da lei (embora debaixo da lei não esteja), para ganhar os que estão debaixo da lei
21
para os que estão sem lei, como se estivesse sem lei (não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo), para ganhar os que estão sem lei.
22
Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns.
23
Ora, tudo faço por causa do evangelho, para dele tornar-me co-participante.
24
Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só é que recebe o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis.
25
E todo aquele que luta, exerce domínio próprio em todas as coisas ora, eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível, nós, porém, uma incorruptível.
26
Pois eu assim corro, não como indeciso assim combato, não como batendo no ar.
27
Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à submissão, para que, depois de pregar a outros, eu mesmo não venha a ficar reprovado.

top
Join our community
Facebook
Twitter